Conheça essa fantástica parceria!

A Maternidade Amparo em parceria com a Home Care Center, oferece aos seus pacientes o que há de mais moderno em atendimento domiciliar naquele momento em que a mamãe, papai e familiares mais precisam de carinho, orientação e apoio. Trata-se do Programa Baby Care.

Após o nascimento do bebê, existem significativas mudanças no organismo da mãe, período este que é chamado de puerpério.

Além das alterações físicas, ao retornar para casa, a mãe terá uma nova rotina que inclui amamentação, troca de fraldas, banhos e curativos do coto umbilical, tarefas muitas vezes um pouco complicadas principalmente para as "mamães de primeira viagem". A Home Care Center® criou o Programa Baby Care com o objetivo de tornar este momento o mais tranqüilo e prazeroso possível. Este programa é realizado por uma enfermeira-obstetra e um técnico de enfermagem que orientará a mãe durante todo período necessário.

Primeiramente, todos os pais, antes mesmo de seu bebê nascer, devem escolher quem irá cuidar, tanto no sentido de escolher uma enfermeira obstetra como uma técnica de enfermagem, que ficará responsável pelo seu filho. Ela deve ter boas referências e já ter cuidado de crianças antes. 

A maioria dos pais ficam tão preocupados em arrumar o quarto, o enxoval, ver a maternidade, ver como será o parto, que se esquece de que a escolha destes profissionais é muito importante para o dia a dia de seu filho.

Quando o bebê sai da maternidade, é o começo de uma vida em casa. Por isso, o primeiro cuidado que um bebê necessita é a proximidade da sua mamãe. Na atualidade, é comum que logo após o nascimento se coloque o bebê em cima da mamãe, e se trate também de fazer o chamado "rooming-in" (o pequeno internato junto da mamãe, e não separados em distintos espaços), porque o seu lugar é ao lado dela.

Sobretudo para as mamães primíparas, os primeiros dias de vida trazem conjuntamente, diversas sensações. Por um lado, é o momento da separação entre ela e o seu filho. Por outro, está a atravessar o puerpério (o que significa que não está no seu melhor momento), e sente os incômodos normais pelo fato de ter tido um filho. Somado a isso, tem a responsabilidade total do pequenino, por quem às vezes se sente atemorizada.

Há que viver a experiência para compreender o que significa para uma mãe entregar-se a um recém-nascido. E isso é muito difícil nos primeiros dias, nos quais se estabelece a relação mãe-filho e se aprende a interpretar a que necessidade corresponde o choro do bebê.

A mamãe necessita de muitíssimo apoio, e – para poder dar ao seu filho o que necessita – é muito importante que saiba relaxar-se ao máximo nos momentos em que se sente mais tensa. Geralmente, a maioria das dificuldades têm a ver com a alimentação; e na realidade não são (a natureza encarrega-se de que a maioria das mamães tenham leite), trata-se somente de dificuldades no estabelecimento do vínculo.

É a mamãe que estando relaxada, é a mais indicada para acalmar o seu filho. Muitas vezes, isto é difícil porque não têm o conhecimento de como se cria um bebê, ou porque estão muito tensas, e por fim – devido ao fato da relação funcionar como um "espelho" – o bebê também fica tenso. Superado o problema do vínculo mãe-filho – base de todos os cuidados – podemos focar os cuidados quotidianos do bebê.

Nossos profissionais estão capacitados para orientar os pais naquelas dúvidas mais comuns no dia-a-dia, tais como:

Meu bebê está cheio de bolinhas? Será que é por causa de beijo? 
O que é a icterícia?
Por que meu bebê chora tanto?
Como dar banho?
Como fazer a limpeza e o curativo do coto umbilical?
Por que o bebê evacua sempre que mama?
Quando e como devo proceder ao trocar a fralda?
O umbigo ficou muito grande após a queda do coto. Será que é normal? O que fazer?
Por que o bebê sempre assusta?
Meu bebê tem muita cólica. O que eu faço?
Devo dar chupeta para o bebê?
Que vacinas devem ser dadas ao nascer?

Dentre outras dúvidas mais comuns os pais contarão com uma assistência especializada que trará conforto, comodidade, segurança e tranqüilidade em relação aos cuidados de seu filho recém nascido.

Fonoaudiologia  no Aleitamento Materno

Muitas mães não possuem informações claras sobre amamentação. A nutrição adequada nos primeiros anos de vida previne doenças e possibilita tanto o crescimento físico quanto o mental. Para as mães, a regressão do útero é mais rápida, previne câncer de ovário, útero e mamas e diminui o risco de hemorragia e de anemia pós-parto”.
 O aleitamento fornece nutrientes, calor e carinho essenciais na primeira hora pós-parto, isso acaba sendo o diferencial. A observação da pega e sucção do recém-nascido nesta primeira hora poderá resultar na detecção precoce de problemas, os quais poderão acarretar um aleitamento materno inadequado.

A atuação fonoaudiológica se dá também no apoio à população, com a transmissão de informações acessíveis para resolver seus problemas, prevenir e tratar as eventuais intercorrências da lactação.

Começa pela atuação em bancos de leite, para favorecer a estocagem e a substituição de leite a bebês com mães ausentes ou sem possibilidades de amamentar; auxílio nos consultórios quanto a pega e avaliação de sucção do recém-nascido para efetivar o aleitamento materno; estudos de alternativas de alimentação e ações terapêuticas para promover qualidade de vida (como o método Mãe Canguru); orientações focais quando identificada a dificuldade na amamentação; e acompanhamento do aleitamento materno nas diferentes faixas etárias de zero a dois anos em ambulatórios de amamentação.

Psicologia

Nas gestações sempre estão presentes temores em relação ao parto prematuro, mas quando isto efetivamente acontece gera no círculo familiar o “susto” pelo inesperado. Sempre que um bebê nasce, os pais têm que fazer um ajuste entre o bebê imaginário e o bebê real. Os pais de bebês prematuros enfrentam em um grau muito maior esta diferença eles passam por um trabalho de luto pelo ideal perdido e por uma adaptação a uma realidade com muitas frustrações. A insegurança em pais de crianças prematuras é infinitamente grande, o medo de tocar e acariciar o filho é muito comum e pode estar relacionado à estranheza pelo ambiente da UTI e pela situação nova, mas também pela culpa do parto prematuro.

O Método Mãe Canguru no tratamento dos bebês recém-nascidos influencia diretamente nestas questões, por constituir-se como uma maneira de valorizar o contato precoce e de desenvolver e fortalecer o vínculo mãe-bebê. Além disso, auxilia no ganho de peso do bebê, proporciona a amamentação e a alta precoce e estimula a capacidade da mãe em relação aos cuidados com seu filho. O impacto da prematuridade gera uma grande vulnerabilidade nas mães e nas famílias desta forma, é importante que estes tenham um suporte psicossocial para o enfrentamento do período de internação do bebê na UTI-Neonatal. O objetivo deste trabalho é discutir as atividades realizadas, a partir de uma experiência do estágio de Psicologia, na Maternidade de um Hospital Universitário.

O trabalho da psicologia é realizado com os pais dos bebês internados na unidade de neonatologia e, principalmente, com as mães que permanecerem no Hospital, através de atendimentos individuais ou grupais, sendo que este último oportuniza a troca de experiências. Este trabalho visa facilitar a vinculação afetiva entre mãe, bebê e família do recém-nascido estimular e acompanhar o Cuidado Mãe na assistência ao bebê prematuro em todas as suas etapas preparar a família para a alta do bebê e, conforme necessário, realizar visitas domiciliares de acompanhamento no pós-alta. Deste modo, as intervenções oferecidas, como o acolhimento, as reflexões e as informações às gestantes e sua família, tendem a minimizar a ansiedade própria deste momento, favorecendo a interação e vinculação com este bebê.

Nutrição

O cuidado com a alimentaçãoe nutrição da gestante é essencial para seguir com uma gestação saudável e tranqüila; e para o bebê ter boas condições de se desenvolver e nascer com saúde, tendo também a necessidade de cuidados após o seu  nascimento.

Fisioterapia

A fisioterapia no pré-parto prepara a gestante utilizando-se de exercícios de fortalecimento para a musculatura perineal, membros superiores e inferiores através de exercícios isométricos e aeróbicos; alongamentos; exercícios de correção postural, favorecendo o equilíbrio corporal da gestante; técnicas de respiração para parto; drenagem linfática, prevenindo e ou evitando transtornos circulatórios. O objetivo da fisioterapia pré e pós-parto é garantir à gestante uma gravidez mais saudável e tranqüila.



© Copyright 2009 Maternidade Amparo - Todos os Direitos Reservados.
Av T-12 nº 280 Setor Bueno, CEP: 74.223-080, Goiânia - Goiás - Fone: (62) 3281 - 6006

Desenvolvido por